top of page

Para nós é difícil imaginar que um grupo de pessoas que hoje caberiam num prédio ou num pequeno bairro de uma pequena cidade, fossem capazes de dominar o mundo e dar origem ao nascimento de outras Pátrias.
Contudo foi isso que aconteceu no início do Sec. XVI.

 

Um pequeno país com cerca de 1 milhão de habitantes e com apenas cerca de 30 mil pessoas na sua capital, vivendo a maior pandemia da história que matou cerca de 50% da população, reuniu um grupo de pessoas corajosas e determinadas que descobriram e dominaram o Mundo durante algum tempo.

Apesar de ser comum dizer que foram os portugueses que descobriram o mundo, e de facto foi em Portugal que um grupo de governantes tomaram decisões que contribuíram para isso, os que empreenderam esse desígnio eram de várias origens e religiões. Portugueses, genoveses, florentinos, andaluces, árabes, cristãos, judeus e muitos gentios compuseram as tripulações dessas naves que desvendaram e dominaram o mundo.

Toda essa epopeia apenas foi possível porque houve um Rei, líder determinado, que promoveu e apoiou a união de grandes homens capazes de executar essa epopeia, mantendo entre eles a partilha das informações e conhecimentos adquiridos, protegendo assim o seu investimento em tal empresa.

Mas… como sempre acontece, entre eles havia alguns que na posse de conhecimentos e informações que se pretendia serem restritos a alguns, os usaram TRAINDO os demais, procurando assim obter benefício próprio.

Foi esse o caso dos traidores conhecidos como Cristóvão Colombo, Fernão de Magalhães e do autor deste mapa Diogo Ribeiro.

Na posse de informações privilegiadas, foram oferecer aos reis de Castela (atualmente Espanha) essas importantes informações em troca de míseras compensações que satisfaziam as suas míseras ambições de Traidores.

É na posse dessas informações privilegiadas que o TRAIDOR Diogo Ribeiro, no início do Séc. XVI, se ofereceu aos reis de Castela entregando toda a informação privilegiada que tinha adquirido em Portugal, contribuindo assim de forma determinante para que eles se servissem desse conhecimento para avançarem nas suas co